02/09/2015 14h22min - Polícia
6 anos atrás

Incineração de 30 mil kg de droga que começou hoje deve durar três dias

Incineração

E. Oliveira ► A queima de toda droga deve durar três dias

Odilo Balta / jornalcorreiodosul@terra.com.br
Fonte: Campo Grande News


Começou por volta de 9h30 desta quarta-feira (2) a incineração de 30 toneladas de drogas apreendidas pela polícia de março a agosto deste ano em estradas e cidades da região de Dourados. A queima é feita nos fornos de uma indústria localizada na margem da BR-163, na saída de Dourados para Campo Grande. A operação é coordenada pela Defron (Delegacia Especializada de Repressão aos Crimes de Fronteira), que nesta manhã levou o entorpecente em caminhões até a indústria sob forte esquema de segurança. Delegados, comandantes da Polícia Militar, policiais rodoviários federais e o promotor de Justiça João Linhares Junior acompanharam o início da incineração, que deve demorar três dias. Policiais vão permanecer no local para acompanhar a destruição da droga até a conclusão do serviço. Motivo de festa - Em entrevista à rádio Grande FM, o promotor João Linhares Junior disse que a incineração de drogas é vista como “motivo de festa”, pois trata-se de uma grande quantidade de entorpecente fora de circulação. “São drogas que não vão chegar aos jovens, que não vão estar nas ruas, alimentando a violência”. Linhares Junior disse que as apreensões recordes de drogas são resultado do trabalho conjunto entre polícias, Poder Judiciário e Ministério Público. “Dourados é destaque nacional em apreensões de drogas devido a esse trabalho integrado”. De acordo com a Defron, estão sendo incinerados 21.500 quilos de drogas, entre maconha, cocaína, haxixe, crack, lança perfume e outras substâncias proibidas, cujas apreensões foram feitas pela própria delegacia e em operações do DOF (Departamento de Operações de Fronteira) e da PRF (Polícia Rodoviária Federal). Também serão destruídos oito mil quilos de drogas que estavam armazenadas em delegacias de Maracaju, Amambai e Dourados. CGNews