25/01/2019 - 13h44min

Militares de MS participam de missão de apoio a refugiados venezuelanos

[ FOTO: Valdenir Rezende/Correio do Estado ] Militares na solenidade antes da partida para a missão.

Militares de Mato Grosso do Sul embarcaram nesta sexta-feira para Roraima, onde realizam missão de assistência a refugiados da Venezuela.

Ao todo, 226 homens e mulheres lotados no Comando Militar do Oeste (CMO) do Exército Brasileiro, divisão que também engloba Mato Grosso e Aragarças (GO), integram o 4º Contingente da Força Tarefa Logística Humanitária, intitulada“Operação Acolhida, organizada pelo Ministério da Defesa.

A tropa viajou em aeronaves da Força Aérea, a partir da base Aérea de Campo Grande.

Na semana passada, sete militares do CMO já haviam sido enviados e mais 14 vão na semana que vem, totalizando 247.

Eles desembarcam em Boa Vista e Pacaraima, onde vão prestar diversos tipos de atendimento, como abrigo, assistência social, consultas médicas e encaminhamentos, mas apenas em solo brasileiro. “Estes militares estiveram em treinamento durante tempo considerável, em vista desta missão que é acolher venezuelanos que chegam ao país em busca de novas oportunidades”, disse o general Lourival Carvalho Silva, comandante do CMO.

Entre os profissionais que participam da ação estão médicos, dentistas, assistentes sociais e psicólogos, entre outros responsáveis pela engenharia, logística, comunicação e segurança. “Quando eles [refugiados] entram no Brasil, vêm por Pacaraima.

Lá, tem um posto de identificação, onde recebem autorização da Polícia Federal para entrar. Depois, são vacinados e levados para um centro de triagem, onde tiram documentos pessoais, como carteira de trabalho e recebem atendimento médico e psicológico”, pontuou.

DESPEDIDA

A expectativa é de que a tropa fique por pelo menos três meses, em substituição ao 3º Contingente. “Acredito que vão continuar com o trabalho valoroso que vem sendo executado pelos que já estavam lá”, pontuou o general.

Durante a partida, familiares e militares se emocionaram, como o pipoqueiro Manoel Amaral Dias, de 72 anos, pai do militar Loester dos Santos Dias. “É um orgulho muito grande que ele está dando pra gente”, afirmou o homem. “Fico feliz de poder fazer algo pelo meu país, ajudando pessoas que estão precisando”, destacou Loester, lotado há sete anos, atualmente na Base de Administração e Apoio.

“Mãe tem orgulho né, acho muito importante ele poder fazer parte disso. A gente fica com saudade e esses três meses vão ser difíceis, mas meu coração sabe que ele está fazendo a coisa certa.

Estou muito feliz”, destacou a dona de casa Neiva Martins Pereira, de 42 anos, mãe do militar Sílvio Bezerra de Araújo, de 20 anos, que há três anos serve ao Exército Brasileiro. “Eu não tenho nem palavras para descrever a emoção deste momento”, afirmou o rapaz.


Correio do Estado


Fonte: Assessoria de Imprensa
TAGs: Mato Grosso do Sul Brasil Venezuela Comando Militar Exército Brasileiro Fronteira Jornal Correio do Sul
Editoria: Geral



Nossas Editorias

· Educação
· Especiais
· Esporte
· Geral
· Naviraí
· Polícia
· Política
· Região
Jornal Correio do Sul TV
Editor: Odilo Balta

E-mail: jornalcorreiodosul@terra.com.br
Endereço: Av. Nelsi G. Simas,
Naviraí - MS - Brasil

+55 67 9974-9649


Online desde 01/07/2007
Desenvolvido por
ANSIM