07/10/2020 11h10min - Geral
3 semanas atrás

Militares frustram comerciantes e voltam a fechar fronteira

fronteira fechada

A.Almeida/CGNews ► Militares fortemente armados voltaram a fronteira

Odilo Balta / jornalcorreiodosul@terra.com.br
Fonte: Campo Grande News


O “liberou geral” acabou na Linha Internacional entre Pedro Juan Caballero e Ponta Porã (MS), a 323 km de Campo Grande. A livre circulação de brasileiros do lado paraguaio, verificada nos últimos dias mesmo com a fronteira do país vizinho oficialmente ainda fechada, começou a ser coibida nesta quarta-feira (7).

Como o Campo Grande News havia informado na noite de ontem, a FTC (Força-Tarefa Conjunta) voltou a ocupar pontos estratégicos na Linha Internacional entre as duas cidades e estão impedindo a entrada de veículos brasileiros.

A reportagem constatou que na manhã de hoje aumentou consideravelmente o efetivo de militares em Pedro Juan Caballero. Nas últimas duas semanas, apenas alguns soldados permaneciam na linha que divide as duas cidades.

Nesta quarta, no entanto, dezenas de uniformizados armados com fuzis vigiam os acessos mais movimentados. Em motos das Forças Armadas, eles percorrem o trecho de pelo menos 8 km que corta o centro das duas cidades. A pé, algumas pessoas ainda conseguem entrar em Pedro Juan Caballero, driblando a fiscalização dos militares.

Barricadas com pneus voltaram a ser montadas, inclusive na rotatória de acesso ao Shopping China e ao Planet Outlet, que reabriram há dois dias depois de sete meses fechados por causa da pandemia do novo coronavírus.

A reabertura da fronteira para os turistas brasileiros foi definida semana passada em acordo entre os presidentes do Paraguai Mario Abdo Benítez e do Brasil Jair Bolsonaro com a promessa de ser colocada em prática até o dia 15 deste mês.

Entretanto, entre Pedro Juan Caballero e Ponta Porã, na prática a fronteira já estava aberta e os brasileiros com acesso livre às lojas do país vizinho. O retorno dos militares aos pontos de bloqueio é “balde água fria” para o comércio pedrojuanino que esperava aumentar as vendas no final de semana prolongado pelo feriado da Padroeira do Brasil, no dia 12.

CAMPO GRANDE NEWS