03/11/2015 16h36min - Geral
6 anos atrás

Missa do Dia dos Finados reúne multidão aqui em Naviraí

Missa do Dia dos Finados

J.Hélio ► Milhares de fiéis prestigiaram a missa em frente ao cemitério local

Odilo Balta / jornalcorreiodosul@terra.com.br
Fonte: Assessoria de Comunicação


Por aproximadamente 1 hora e 20 minutos uma multidão de pessoas, esteve reunida na manhã deste feriado de 2 de novembro de 2015, na Avenida Ponta Porã em frente ao cemitério municipal de Naviraí, para a Santa Missa campal em comemoração dos Fiéis Defuntos. Iniciada as 07:30 horas, a celebração transcorreu num período com céu encoberto, porém, sem chuva como previa a meteorologia. Desde o século V, a Igreja dedica um dia por ano para rezar por todos os mortos, pelos quais ninguém rezava e dos quais ninguém se lembrava. Na missa presidida por Dom Ettore Dotti e concelebrada pelos Padres Alex Messias, Massimo Crotta e Roberto Mavér (Superior Regional da Congregação da Sagrada Família), o Bispo da Diocese de Naviraí pediu ao fiéis oração por todos os que morreram. “O Dia dos Finados, significa lembrar de todos eles, que estão lá, junto com Deus. Independentemente se fizeram parte da nossa vida ou não. E a Igreja nos convida a lembrar até dos que não tiveram ninguém ao lado para chorar sua morte, aqueles que foram sepultados sem o nome, porque em comunhão eles vivem eternamente na glória de Deus” afirmou Dom Ettore. Desde o século XIII, esse dia anual por todos os mortos é comemorado no dia 2 de novembro, porque no dia 1º de novembro é a solenidade de "Todos os Santos", quando a Igreja celebra todos os que morreram e alcançaram a santidade, inspirando os fieis a buscar desde já, esta santidade de vida. O Pároco da Catedral Pe. Alex Messias em entrevista à imprensa após a Missa Campal disse que Finados é o Dia da Celebração da Vida eterna das pessoas que já faleceram. “É um dia que, por incrível que pareça, quando comemoramos a morte, nós celebramos a Vida. O fato é que a vida não termina com a morte, mas é uma passagem para a eternidade para a qual nós somos chamados. Portanto, celebrar a santa missa de comemoração aos fiéis defuntos é recordar a brevidade da vida; e o bem que talvez ainda eu não fiz, agora eu tenho a oportunidade de fazer. E se eu já faço o bem, é ficar com minha consciência tranquila e aguardar ansiosamente aquele encontro definitivo com Deus” afirmou o sacerdote. Fiéis ouvidos pela reportagem do site catedralnaviraí.com.br como a senhora Olga Modena Carlos, o senhor Antônio Raimundo Ferreira e o casal Delício Dias e Geralda Barbosa Miranda, foram unânimes ao aprovar a decisão da paróquia em, pelo 2º ano consecutivo, celebrar a missa do lado externo do cemitério. “Nós transferimos a missa de dentro para fora do cemitério justamente visando oferecer um melhor conforto e acolhida aos fiéis. E nas últimas avaliações que fizemos percebemos que os fiéis concordaram e aceitaram muito bem. Rezamos aqui fora e depois os fiéis ficam à vontade para visitar o cemitério” confirmou a equipe organizadora da Santa Missa. O Pároco agradeceu às diversas lideranças que desde as 5 horas da manhã já estavam em frente ao cemitério trabalhando na ornamentação e na logística para a missa campal. Graças a Deus que a comunidade corresponde com alegria, com entusiasmo e com criatividade disse Padre Alex, ao fechar sua entrevista com a seguinte mensagem de esperança: “A vida é bela, porém, ela é breve. Vivamos intensamente cada momento da nossa vida. O tempo de construir o paraíso, de estar em Paz comigo mesmo e de ser feliz é agora! Portanto, vamos juntos construir esse paraíso, para que após a morte vivamos plenamente, aquilo que já estamos experimentando agora.” J.Hélio/assessoria