02/09/2021 09h15min - Polícia
4 semanas atrás

Pente-fino procura armas e drogas no maior presídio de Dourados

Ação conjunta aconteceu na quarta (01) no PED tem pelo menos 2.700 presos

CGNews Adilson Domingos/Arquivo  ► Presidio de Dourados tem 2.700 detentos e passou por varredura.

Odilo Balta / jornalcorreiodosul@terra.com.br
Fonte: Campo Grande News


Agentes penitenciários e policiais do Batalhão de Choque da Polícia Militar fazem nesta terça-feira (24), operação pente-fino no maior presídio de Mato Grosso do Sul, a PED (Penitenciária Estadual de Dourados).

O Campo Grande News apurou que a varredura ocorre, principalmente, no raio 2, onde ficam presos da facção criminosa PCC (Primeiro Comando da Capital). A penitenciária tem pelo menos 2.700 presos. Ainda não há relatos de incidentes.

Dois ônibus trazendo os policiais do Choque chegaram no início da manhã. Os presos foram retirados das celas e colocados no pátio, enquanto os agentes penitenciários fazem buscas nas celas.

Localizada na margem da BR-163, na saída para Campo Grande, a Penitenciária Estadual de Dourados é marcada pelos arremessos de pacotes com drogas e celulares sobre a muralha.

Outro recurso bastante usado pelos presos para conseguir produtos ilícitos, é o uso de drones. O presídio também é conhecido por denúncias envolvendo servidores e até membros da direção, como uso da mão de obra dos presos em benefício próprio, facilitação de fuga e regalias a traficantes.

A Agepen (Agência Estadual de Administração do Sistema Penitenciário) informou que a vistoria na PED é de rotina. “As operações de pente-fino ocorrem de forma sistematizada, conforme o cronograma de ações propostas, e contam com apoio da Secretaria de Estado de Justiça e Segurança Pública, com suas forças policiais e Serviço de Inteligência”.

Ainda segundo a agência, por conta da pandemia, os procedimentos acontecem de forma mais direcionada, respeitando os protocolos de biossegurança emitidos pelos órgãos de saúde e execução penal.

 

CAMPO GRANDE NEWS