25/03/2024 15h19min - Geral
3 semanas atrás

Prefeitura de Bonito aciona polícia para investigar morte de sucuri famosa

Ana Júlia, como é conhecida, era pesquisada há pelo menos oito anos e foi encontrada mort

JUCA YGARAPÉ/ARQUIVO PESSOAL/G1 ► Recente foto mostra a famosa sucuíra que apareceu morta no domigo

Odilo Balta / jornalcorreiodosul@terra.com.br
Fonte: Assessoria de Comunicação


Cobra ícone de Bonito, a sucuri Ana Júlia foi encontrada morta nas margens do Rio Formoso neste domingo (24). Ela tinha 6,5 metros e era uma das paixões do renomado cinegrafista e fotógrafo Cristian Dimitrius, que usou as redes sociais para desabafar sobre o crime ambiental cometido.

Cristian fez um post no Instagram para exaltar a importância da cobra para a fauna, não só local, mas também nacional. “Como muitos sabem, há quase 20 anos filmo sucuris na região de Bonito e nos últimos anos estes encontros se intensificaram a ponto de reconhecermos e até dar nome a algumas fêmeas. Uma delas, batizamos de Anajulia há cerca de 10 anos, quando estava gravando para a BBC.”, relatou o fotógrafo.

O cinegrafista também usou a rede social para lamentar a morte da fêmea e prometeu que a justiça vai prevalecer. “Sinto que perdi uma amiga, um membro da família, um ser especial na qual passei muitos momentos especiais juntos. Só digo que isso não vai ficar assim, vamos investigar e ir atrás dessa pessoa. Ela terá que prestar contas à justiça!”, afirmou.

Segundo o próprio Cristian Dimitrius, a Ana Júlia foi apelidada com este nome justamente por sempre aparecer no mesmo lugar. Além disso, o fotógrafo acompanhou ela pelos últimos 10 anos e pesquisadores também a acompanhavam há anos. Além disso, ela contribuiu muito para a ciência cedendo informações sobre a espécie. 

A Polícia Militar Ambiental (PMA) disse que ainda não recebeu nenhuma notificação sobre a morte da cobra, portanto, uma investigação só deverá ser iniciada após denúncia formal ser relatada ao órgão.

Na manhã desta segunda-feira (25), a prefeitura de Bonito emitiu uma nota repudiando o ocorrido, exaltando a importância da sucuri para a fauna e espera que o culpado seja devidamente punido.

SOBRE A ESPÉCIE

A Ana Júlia era uma sucuri-verde, é a maior e mais conhecida das espécies catalogadas de sucuri. Ela é encontrada na América do Sul, principalmente nas regiões alagadas, onde há riqueza em alimento, como jacarés e capivaras. 

Acerca da reprodução, a espécie vive solitária até a época de acasalamento. Inclusive, na mesma postagem que lamenta a morte da sucuri, Cristian Dimitrius também comenta que chegou a filmar a cobra acasalando duas vezes. 

“Filmei ela acasalando duas vezes, ela ficou bem famosa em uma postagem recente sobre uma nova espécie de sucuri descoberta na amazônia, mas filmada em Bonito rs, e ano passado fiz belas dessa linda sucuri para 2 documentários que ainda vão sair.”, disse.

fonte correiodoestado