08/06/2014 20h08min - Polícia
7 anos atrás

Viagens de Dilma em 2014 já somam 2 voltas ao mundo; SP é principal destino

voltas ao mundo

Arquivo JCSul ► Dilma estaraá nesta segunda-feira no Rio Grande do Norte

Odilo Balta / jornalcorreiodosul@terra.com.br
Fonte: Assessoria de Comunicação


Quando chegar ao Rio Grande do Norte nesta próxima segunda-feira (9) para inaugurar o aeroporto de São Gonçalo do Amarante, na região metropolitana de Natal, a presidente Dilma Rousseff vai ter completado um roteiro, em 2014, similar a duas voltas ao planeta. Antes, porém, Dilma visitou Belo Horizonte neste domingo (8). Nas últimas semanas, a presidente não tem poupado nem sequer os fins de semana para descanso e aproveita para viajar. Em 2014, último ano de seu primeiro mandato, a presidente aumentou o ritmo de viagens nacionais e já foi às cinco regiões do país em 38 viagens oficiais, num total aéreo percorrido de aproximadamente 77 mil km. Uma volta completa ao planeta tem 40 mil km. Em seus três primeiros anos, a presidente Dilma fez 156 viagens --algumas passando por mais de um Estado--, média de 4,3 por mês ou uma por semana. Em 2014, a média de viagens cresceu mais de 50% e chega a superar sete por mês, conforme dados divulgados até maio. Em junho, esse ritmo não deve diminuir. Inaugurações aos domingos Como demonstra a visita do domingo, Dilma não tem poupado nem sequer seus fins de semana. O mesmo aconteceu no último domingo (1º), quando a presidente foi ao Rio de Janeiro inaugurar residências do "Minha Casa, Minha Vida". As viagens já têm um toque de pré-campanha. Com plateias selecionadas e aplausos previstos, Dilma sempre ouve palmas e chegou a ser recebida, algumas vezes, aos gritos de "1, 2, 3, Dilma outra vez" --que deve ser o cântico petista na campanha à reeleição. Os mais visitados São Paulo foi o Estado mais visitado neste ano, com oito passagens. Minas Gerais, reduto do senador e pré-candidato Aécio Neves (PSDB) --, ficou na segunda posição, com sete visitas, enquanto o Rio de Janeiro teve quatro passagens. Já Pernambuco teve duas passagens, ambas após abril, quando o então governador Eduardo Campos (PSB) renunciou ao cargo para concorrer à Presidência. Em nota enviada ao UOL, a secretaria de imprensa do Planalto diz que as viagens de Dilma não têm qualquer relação com o ano eleitoral ou com o fim de mandato. "É prática da Presidência da República acompanhar o andamento das ações do governo federal nos Estados e municípios. Isso permite avaliar, inclusive, a parceria do governo com Estados e municípios. É dever do governo federal divulgar à população as políticas e ações em andamento", diz o texto. UOL