09/08/2019 09h47min - Geral
3 anos atrás

Agosto Lilás foi aberto pela primeira dama de Naviraí na quarta-feira


Assessoria ► Na foto, as integrantes da Mesa de Honra da abertura oficial da campanha Agosto Lilás.

Odilo Balta / jornalcorreiodosul@terra.com.br
Fonte: Assessoria de Comunicação


Coube à primeira dama do município e titular da Coordenadoria de Políticas Públicas para as Mulheres, Mariony Macedo, presidir a abertura oficial da campanha Agosto Lilás, cujo evento aconteceu no auditório do Centro de Educação Profissionalizante Senador Ramez Tebet. Mariony destacou que a abertura foi um sucesso com a presença de diversas autoridades e alunos do Instituto Federal de Mato Grosso do Sul (IFMS). Fizeram parte da mesa de autoridades a coordenadora e primeira dama do município Mariony Macedo; Dra Juliana Martins Zaupa – Promotora de Justiça; Marizélia Mazzini – Gerente de Assistência Social; vereadora Rosângela Sofa e a presidente do Conselho da Mulher, Maria Estela Dias Prieto. Segundo a coordenadora as ações serão intensificadas durante todo este mês, enfatizando a importância da Lei Maria da Penha, demonstrando o quanto essa Lei é importante no amparo e proteção das mulheres, e que vem para dar um alívio, para mulheres que tanto já sofrem com a violência doméstica. A mulher que for agredida, ofendida, ou sofrer qualquer tipo de violência pode procurar ajuda na rede de atendimento seja no CRAS, CREA, CRAM, POLÍCIA MILITAR, POLÍCIA CIVIL E DELEGACIA DA MULHER. A Promotora de Justiça Dra. Juliana Martins Zaupa, falou da importância deste trabalho na campanha do Agosto Lilás. “É de suma importância esse trabalho de conscientização de que o gênero feminino precisa de um cuidado especial e a Lei Maria da Penha veio para proteger a mulher do agressor seja ele homem ou mulher. Hoje a violência doméstica está presente em várias famílias independentemente da classe sociais. A 4ª Promotoria de Justiça está de portas abertas para receber essas mulheres que sofrem algum tipo de violência, e quem quiser conhecer e fazer algum tipo de denúncia nos casos de violência doméstica contra a mulher” comentou a promotora. Naviraí Notícias