16/04/2014 10h52min - Geral
9 anos atrás

Campanha fortalece ações de enfrentamento à violência contra a mulher

violência contra a mulher

R.Waqued ► André falou da importancia da Campanha e a defesa da mulher

Odilo Balta / jornalcorreiodosul@terra.com.br
Fonte: Assessoria de Comunicação


O governador André Puccinelli participou hoje (15) do lançamento da Campanha “Quem Ama Abraça Fazendo Escola”. André destacou a importância da conscientização dentro das escolas. “Essa campanha nos mostra que devemos combater a violência contra a mulher, crianças e adolescentes. Hoje em dia as mulheres estão se organizando e tomando iniciativa para buscar seus direitos”, afirmou André Puccinelli. A meta do governo estadual é aumentar organismos que fortaleçam o enfrentamento. “Temos como missão aumentar o número de delegacias da mulher em todo o Estado. Esta é a nossa prioridade. Esta orientação para as crianças é importante porque desde de pequenas saberão tratar as mulheres com respeito. O governo do Estado dá total apoio a esta campanha dentro das escolas”, destacou Puccinelli. A campanha inicia em Mato Grosso do Sul por intermédio da Subsecretaria da Mulher e da Promoção da Cidadania e da Secretaria de Estado de Educação (SED). “Esse evento é parceria do governo federal, do governo do Estado e sociedade civil. Dentro da escola, a campanha fará um espaço de reflexão. Os estudantes receberão orientação de onde buscar ajuda e buscar informações da rede de enfrentamento, no 180 (disque denúncia), nas delegacias. Serão distribuídos 300 kits na Rede Estadual em todo o Estado. Queremos que esta campanha se estenda a todas as escolas do Estado”, afirmou a subsecretária da Mulher e da Promoção da Cidadania, Tai Loschi. Criada e realizada em 2011 pela Rede de Desenvolvimento Humano (Redeh) e o Instituto Magna Mater, a campanha “Quem Ama Abraça!” foi veiculada na televisão, no radio, nos cinemas de todas as capitais brasileiras, no Metrô do Rio de Janeiro e na internet. Essas intervenções urbanas, em locais de alta visibilidade, tiveram o objetivo de estimular, nas ruas, os debates sobre a questão da violência contra as mulheres. A secretária Nacional de Enfrentamento à Violência, Aparecida Gonçaves, defendeu a implantação da campanha nas escolas e elogiou o governo do Estado pela iniciativa. “As escolas são o local de formação e as crianças já crescem tendo consciência que violência dentro de casa não pode existir. Ninguém nasceu para sofrer violência. A criança tem um papel fundamental no processo de enfrentamento e para o fim da violência. Temos dados de que 23% das crianças sofrem violência junto com a mãe e 56% presenciam a violência contra a mãe. Queremos que as escolas abracem a campanha. Queremos dar um basta na violência e diminuir os índices de violência no Brasil”, afirmou a secretária Nacional, Aparecida Gonçalves.