17/03/2017 13h37min - Polícia
6 anos atrás

Depois de atropelar, matar e fugir em MS, policial federal já voltou ao RJ


José Gomes ► Familiares do jovem Everton fizeram manifestação em frente a delegacia da Polícia Civil

Odilo Balta / jornalcorreiodosul@terra.com.br
Fonte: Midiamax News


Depois de atropelar e matar o jovem Everton da Silva Pessoa, de 17 anos e esconder o veículo, na madrugada de segunda-feira (13) na cidade de Naviraí, a 350 quilômetros de Campo Grande, o policial federal Alexandre Cavalcante de Oliveira, de 54 anos de idade, já está em processo de retorno à sua base, no Rio de Janeiro. De acordo com informações da assessoria de comunicação social da Superintendência da Polícia Federal em Campo Grande, o agente continuará à disposição da Justiça e se houver uma convocação para novos depoimentos, ele se apresentará em Naviraí. Além do inquérito instaurado pela Polícia Civil de Naviraí, o policial também está sendo alvo de processos disciplinares por parte da delegacia da Polícia Federal de Naviraí e também deverá responder junto à direção de sua base no Rio de Janeiro. Quanto ao fato de estar em uma viatura descaracterizada, isto foi considerado normal por seus superiores, dependendo da natureza da operação na qual estava envolvido em Mato Grosso do Sul. No depoimento que prestou na última quinta-feira (16), na delegacia de Naviraí, Alexandre disse que não percebeu que havia atropelado alguém, mas quando viu a movimentação popular, deixou o local por temer contra a própria segurança. Depois de atropelar e matar Everton, o policial federal fugiu do local, escondeu a viatura que ocupava e apresentou-se na delegacia de polícia da cidade apenas três dias depois do acidente. No final do inquérito, dependendo das conclusões da polícia ele poderá ser indiciado por homicídio, lesão corporal e omissão de socorro. MídiaMaxNews