19/10/2017 15h31min - Geral
5 anos atrás

Deputados vão à Justiça ainda nesta 5ª contra paralisação de abates na JBS

paralisação de abates

Chileno ► Corrêa diz que jBS está ameaçando o Estado com suspensão de atividades

Odilo Balta / jornalcorreiodosul@terra.com.br
Fonte: A Gazeta News


Deputados estaduais integrantes da CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito) das Irregularidades Fiscais de Tributárias decidiram em reunião que vão entrar com ação contra a interrupção nos abastes nas sete unidades da JBS Mato Grosso do Sul ainda hoje (19). O pedido liminar para que a empresa retome as atividades deve ser protocolado nesta tarde, segundo Paulo Corrêa (PR), presidente da comissão. Os deputados vão alegar que a paralisação dos abates afeta a economia, os trabalhadores, os produtores e também afeta toda a cadeia da carne. “Caberá ao juiz ter a sensibilidade”. Corrêa mantém a posição sobre os bloqueios de bens e das contas da JBS – que somam R$ 730 milhões. Ele argumenta que está é a única maneira de obrigar a empresa a negociar acordo para garantir o ressarcimento aos cofres estaduais pelos investimentos não feitos em Mato Grosso do Sul em troca de incentivos fiscais concedidos pelo Governo do Estado. “Se desbloquear, ele não vão sentar à mesa de negociação. Eles nem iniciariam uma conversar”, afirmou. Trabalhadores das sete unidades da JBS no Estado fizeram protestos em Campo Grande e em outros quatro municípios nesta manhã. Eles temem que os bloqueios causem atrasos nos salários e demissões em massa. Para o presidente da CPI, o anúncio que a JBS interromperá os abates em Mato Grosso do Sul não passa de ameaça. “É um estratégia da JBS de anos anteriores, quando negociavam incentivos fiscais. Eles sempre ameaçavam o Estado”. CGNews