05/08/2014 09h31min - Geral
9 anos atrás

Governador e ministra da SPM realizam visita às obras da Casa da Mulher Brasileira

Ajuda

 ► 

Odilo Balta / jornalcorreiodosul@terra.com.br
Fonte: Assessoria de Comunicação


O governador André Puccinelli, acompanhado da ministra da Secretaria de Políticas para Mulheres da Presidência da República (SPM-PR), Eleonora Menicucci, realiza nesta terça-feira (5) uma visita técnica às obras da Casa da Mulher Brasileira na Capital. Também acompanha as autoridades a titular da Subsecretaria da Mulher e da Promoção da Cidadania do Estado, Tai Loschi. A vistoria marcada para às 10h30 também terá a participação da secretária Nacional de Enfretamento à Violência contra as Mulheres, Aparecida Gonçalves, do diretor do Programa “Mulher: Viver sem Violência”, Marcelo Pontes e do gerente geral do Banco do Brasil, Asclepius Ramatiz Lopes. A Casa da Mulher Brasileira é um projeto que corresponde a um dos eixos do Programa “Mulher: Viver sem Violência” e inclui a ampliação da Central Ligue 180; organização dos serviços de saúde e da coleta de vestígios de crimes sexuais; Centro de Atendimento às Mulheres para os municípios de Ponta Porã e Corumbá; campanhas continuadas de conscientização e as unidades móveis de acolhimento às mulheres do campo, que em Mato Grosso do Sul já somou 372 atendimentos diretos. “Mas se formos contabilizar o todo, ou seja, as pessoas que também participaram de alguma forma sem ter um encaminhamento ou consulta que foram 1500, chegamos a 1872”, pontuou a titular da Subsecretaria da Mulher, Tai Loschi ao ressaltar que o Programa “Mulher, Viver sem Violência” propõe estratégias para melhoria e rapidez no atendimento às mulheres vítimas de violência e será executado de maneira compartilhada entre Estado e Município. Os investimentos na obra da Casa da Mulher na Capital são da ordem de R$ 7.383.149,82 e que somados com os custos de equipamento, veículos e mobiliários chegam a 9 milhões de reais. A previsão é de que as obras sejam concluídas ainda este ano. A Casa de 3.700 metros quadrados terá serviços de apoio às mulheres em situação de violência como delegacia especializada, juizado e varas, defensoria, promotoria, equipe de atendimento psicossocial e orientação para emprego e renda. A edificação ainda compreende brinquedoteca, auditório, alojamento de passagem e espaço de convivência para as mulheres.