28/01/2017 09h33min - Política
6 anos atrás

Governo faz reunião no fim de semana para discutir crise na Agepen

Rose Modesto adiantou que haverá encontro com Reinaldo para tratar tema

Valdenir Rezende/Correio do Estado ► Diretor-presidente Ailton Stropa na frente da Agepen, durante cumprimento de mandado do Gaeco no prédio

Odilo Balta / jornalcorreiodosul@terra.com.br
Fonte: Assessoria de Comunicação


A governadora em exercício, Rose Modesto, confirmou que a crise instalada na Agência Estadual de Administração do Sistema Penitenciário de Mato Grosso do Sul (Agepen) vai ser pauta de reunião com o governador Reinaldo Azambuja, que volta na segunda-feira de férias. Neste final de semana, a equipe de governo terá reunião para tratar dessa ferida, aberta na segunda-feira (23), com a Operação Xadrez, deflagrada pelo Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco). Nesse trabalho, os diretores dos presídios fechado e semiaberto de Corumbá, Ricardo Wagner Lima do Nascimento e Douglas Novaes Vilas, foram presos suspeitos de participação em esquema de corrupção de tráfico de drogas. Quatro dias mais tarde, os promotores do Gaeco e equipe de policiais cumpriram mandados de busca e apreensão na Agepen, em Campo Grande, e nas cidades de Dourados e Aquidauana, com o intuito de recolher provas da prática de crimes de corrupção, peculato e falsidade documental. O foco da operação direcionou averiguação na Diretoria de Assistência Penitenciária, na Divisão de Estabelecimentos Penais e na Diretoria de Operações e Divisão de Trabalho. Até mesmo o presidente-diretor da Agepen, Ailton Stropa Garcia, foi alvo e teve celular apreendido. Juiz estadual aposentado, ele sinalizou que coloca o cargo a disposição e deixa com o governador a definição de exonerá-lo. As buscas ainda resultaram no encontro de munição na sala do diretor do Departamento de Operações da Agepen, Reginaldo Francisco Régis, 50 anos. Ele não foi detido porque está de férias e ausente na hora do cumprimento do mandato. Com Rossandro Ramalho, 37, agente com cargo na Agepen, também foram encontradas munições na casa dele. O que resultou na sua detenção, depois de ter sido levado para a 3ª Delegacia de Polícia Civil. "Do ponto de vista interno, reunimos com o secretário de Segurança Pública (José Carlos Barbosa) para abrir um inquérito administrativo. Vamos dar respaldo para as investigações. No final de semana vai haver reunião com o governador. Se existir algo concreto, o governo não vai aceitar nenhum tipo de crime", afirmou Rose, durante agenda na posse do novo presidente do Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul, Divoncir Schreiner Maran, hoje à noite. Sobre a possível exoneração do diretor-presidente da Agepen, ela explicou que não há nada decidido. "Se ele decidir afastar, vamos respeitar", ponderou. CorreiodoEstado