04/10/2021 10h31min - Geral
11 meses atrás

Governo inicia distribuição de 7 mil cartões do Mais Social na capital

Distribuição será dividida por regiões e por datas; hoje, retiram moradores das regiões do Segredo e do Prosa

Secom /Gov MS ► entrega do cartão esta semana será em Campo Grande

Odilo Balta / jornalcorreiodosul@terra.com.br
Fonte: Campo Grande News


O governo estadual começa a distribuir hoje os sete mil cartões do programa Mais Social em Campo Grande, que devem ser retirados na sede do Procon ou do Rede Solidária. O calendário foi dividido em três datas, por região da cidade.

O programa vai pagar R$ 200 mensais para beneficiários que têm renda mensal familiar per capita inferior a meio salário mínimo. Em todo o Estado, são 100 mil beneficiados, totalizando R$ 240 milhões em repasse por ano.

Para retirar o cartão, o beneficiário deve estar munido de documentos pessoais e usando máscara de proteção. A gerência do Mais Social também orienta que só deve comparecer ao local de retirada o beneficiário que for contactado previamente.

Hoje, poderão retirar os cartões os moradores da região do Segredo na sede do Procon (rua 13 de Maio, nº 930). Já os moradores da região do Prosa devem ir até sede do programa Rede Solidária (rua da Conquista, nº 683, Jardim Noroeste).

A partir do dia 18, moradores da região do Bandeira retirarão os cartões do Mais Social na sede do programa Vale Universidade (rua 14 de Julho, nº 1.269, centro). Nesta data, beneficiários da região do Anhanduizinho devem ir na Rede Solidária – unidade I (rua Adelaide M. Figueiredo, nº 1.879, Parque Lageado).

No dia 25, beneficiários da região Imbirussu recebem os cartões no programa Vale Universidade (rua 14 de Julho, nº 1.269). Os da região do Lagoa, irão retirar os cartões na Escola do SUAS/MS (rua André Pace, nº 630, Guanandi).

Benefício

As 100 mil famílias beneficiárias do Mais Social estão sendo definidas conforme dados disponibilizados pelo CadÚnico. Conforme a regulamentação do programa, será concedido um benefício por família.

Equipes da Sedhast (Secretaria de Estado de Direitos Humanos, Assistência Social e Trabalho) estão realizando o contato com os beneficiários, portanto é necessário aguardar a visita desses grupos de trabalho que estarão devidamente identificados e respeitando as normas de biossegurança adequadas ao atual momento de pandemia.

CAMPO GRANDE NEWS