04/07/2024 15h13min - Naviraí
2 semanas atrás

Indústria esmagadora de soja da Copasul recebe licença de instalação

Com investimento previsto de R$ 1,4 bilhão a nova fábrica produzirá óleo bruto degomado

Divulgação ► Junto com a Diretoria da Copasul, a prefeita assinou a liberação da instalação da fábrica

Odilo Balta / jornalcorreiodosul@terra.com.br
Fonte: Assessoria de Comunicação


Nesta quarta-feira (03), a Copasul recebeu a Licença de Instalação (LI) para a sua Unidade Industrial de Processamento de Soja.

 O empreendimento será construído à margem da rodovia BR-163, no Km 142,5, em Naviraí, e está previsto para entrar em operação em 2026.

O documento foi assinado e entregue pela prefeita de Naviraí, Rhaiza Matos, na sede da cooperativa. Também participaram do ato Gervasio Kamitani, presidente do Conselho de Administração da Copasul, o conselheiro Everaldo dos Reis, além do gerente de obras de Naviraí - Fabiano Costa, e do gerente de sustentabilidade e inovação da Copasul - Egídio Tsuji.

A emissão da LI é uma das etapas do processo de licenciamento ambiental da indústria e é aprovado pela prefeitura, em convênio com o Imasul, o Instituto de Meio Ambiente de Mato Grosso do Sul.

Conforme especificado pelo Ministério do Meio Ambiente, essa licença autoriza a instalação do empreendimento de acordo com os planos, programas e projetos aprovados, estabelecendo um cronograma para a execução das medidas mitigadoras e a implantação dos sistemas de controle ambiental.

Em outubro de 2023, a Prefeitura já havia assinado a licença prévia para a instalação da unidade.

 A INDÚSTRIA

Com um investimento total de R$ 1,4 bilhão financiados junto ao BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social), a Copasul iniciará as obras neste ano.

A nova fábrica produzirá óleo bruto degomado, farelo de soja e casca peletizada, processando diariamente 50 mil sacas de soja, totalizando 1 milhão de toneladas por ano.

A unidade industrial vai gerar 150 empregos diretos e 1.900 empregos indiretos, além de criar mais de 2.000 postos de trabalho durante a construção.

A geração de renda anual em salários será de R$ 4,2 milhões. Além disso, o empreendimento adicionará R$ 3 bilhões ao PIB de Mato Grosso do Sul.

Quando estiver em plena operação, a unidade aumentará em 20% a capacidade de processamento de soja no estado, elevando-a de 14,5 mil toneladas para 17,5 mil toneladas diárias.

 

SOBRE A COPASUL

Fundada em 16 de dezembro de 1978, a Copasul é a primeira cooperativa de Mato Grosso do Sul e completou 45 anos de história. 

Com 25 unidades em 11 cidades do estado, a cooperativa opera silos, centros de distribuição de insumos, escritórios administrativos, revenda de pivôs para irrigação, revenda de combustíveis e lubrificantes para frotas a diesel (TRR), posto de combustíveis, fecularia de mandioca e fiação de algodão.

Com a missão de contribuir para o fortalecimento e crescimento dos cooperados, a satisfação dos seus clientes e colaboradores, a Copasul também promove o desenvolvimento socioeconômico e tecnológico das regiões onde atua. 

Seu departamento técnico agronômico oferece assistência técnica abrangendo uma área superior a 430 mil hectares, distribuída em 38 municípios de Mato Grosso do Sul, apoiando a produção agrícola com inovação e eficiência.

A Copasul encerrou o exercício de 2023 com faturamento recorde de R$ 5,89 bilhões, representando um crescimento de 34,5% em relação ao ano de 2022. 

 Sul News