17/10/2017 11h11min - Geral
5 anos atrás

Marisa se aposenta até fim do ano e vaga no TCE deve ficar com deputado

Marisa Serrano

Leonardo Rocha/ CGNews ► Serrano esteve na AL e anunciou a aposentadoria

Odilo Balta / jornalcorreiodosul@terra.com.br
Fonte: Campo Grande News


Com 70 anos, a ex-senadora e conselheira do TCE (Tribunal de Contas Estadual), Marisa Serrano, confirmou nesta terça-feira, dia 17, que vai se aposentar até o fim de 2017. Ela esteve na Assembleia Legislativa para divulgação de campanha sobre Outubro Rosa. Marisa tem idade para se aposentar, mas poderia ficar até aos 75 anos como prevê a PEC (Proposta de Emenda à Constituição) da Bengala, que ampliou a idade mínima da aposentadoria compulsória para os ministros do STF (Supremo Tribunal Federal ), dos demais tribunais superiores e do Tribunal de Contas. "Vou me aposentar até o fim do ano. Há muitos anos eu já tinha feito este planejamento de me aposentar aos 70 anos até para fazer outras coisas da vida. Mesmo tendo a possibilidade de ficar até os 75 anos não vou ficar". A vaga dela é de indicação da Assembleia Legislativa, que pode indicar parlamentares ou ex-parlamentares, além de outras pessoas de fora da casa de leis, como foi o caso de Marisa. No entanto, a conselheira acredita que a indicação, desta vez, ficará com algum deputado. A ex-senadora não deu nomes de quem poderia lhe substituir, já que esta é uma discussão que cabe ao Legislativo estadual. Contudo, anteriormente, já havia alguns deputados cotados. Flávio Kayatt (PSDB), por exemplo, é um destes. Quando assumiu seu mandato, em 2015, o parlamentar disse que conversou com o governador Reinaldo Azambuja (PSDB), para que a primeira vaga aberta na Corte Fiscal fosse destinada ele. Outros nomes levantados foram do deputado licenciado e atual secretário de Fazenda de MS, Márcio Monteiro, e o presidente da casa de leis, deputado Junior Mochi (PMDB). O parlamentar, por sua vez, disse que não entraria na discussão uma vez que a vaga ainda não está aberta. Maria Serrano tomou posse do cargo no TCE em 2011. José Ricardo Cabral é outro conselheiro apto a se aposentar. A vaga dele, no entanto, é indicação do governo do Estado. CGNews