05/07/2024 09h17min - Geral
2 semanas atrás

PL indica coronel Neidy como vice na chapa de Beto

Beto diz que aliança com PL é um reforço significativo para um movimento de mudança

CGNews ► Coronel poderá ser a agrande cartada na politica da capital como vice de Beto

Odilo Balta / jornalcorreiodosul@terra.com.br
Fonte: Campo Grande News


Ex-subcomandante da PMMS (Polícia Militar de Mato Grosso do Sul), Neidy Nunes Barbosa Centurião, a "Coronel Neidy", é o nome que o PL (Partido Liberal) quer ver nas urnas em outubro como candidata a vice-prefeita junto ao pré-candidato deputado federal Humberto Pereira, o “Beto Pereira” (PSDB). 

Ela já era cotada pelo PSDB, mas agora a previsão é entrar na disputa, representando o PL, segundo o deputado estadual Carlos Alberto David, o “Coronel David” (PL), que reuniu-se na quarta-feira (4) com o ex-presidente Jair Bolsonaro.

“Já indiquei ao Bolsonaro a Coronel Neidy da PM, porque tinha que ser uma mulher. Há uma preferência do PL Nacional que seja mulher qualificada. Ela é a primeira mulher a ser coronel da PM, muito respeitada, com liderança grande na tropa e, com certeza, vai agregar muito ao Beto. Logicamente, isso precisa somente agora da confirmação por parte do PL Nacional", disse Coronel David.

Após a divulgação da união com o PL, nesta quinta-feira (04), Beto não confirmou que seu vice será do PL, mas destacou que esse é o maior partido no arco de aliança e no Congresso Nacional, além de fazer menção a possibilidade de uma candidata a vice-prefeita.

A coronel Neidy deixou o cargo de subcomandente há um mês, quando afirmou ao Campo Grande News que a finalidade era política e ser vice na chapa de Beto estava em “construção”. Agora, ela pode filiar-se ao PL para fazer a composição. Neidy pode concretizar a filiação até as convenções partidárias, no dia 5 de agosto.

Beto Pereira classificou a união com o PL como “um reforço significativo para um movimento de mudança” em Campo Grande.

“Sempre digo que temos que ter dentro da composição de uma chapa um complemento. Temos que buscar potencializar a candidatura. Esse é o objetivo, trazer um vice ou uma vice que possa potencializar a candidatura, porque o objetivo ao final é sairmos vencedores da eleição. Então, queremos sim alguém que possa potencializar de forma qualitativa a nossa investidura”, disse Beto, em entrevista à rádio Hora, nesta manhã.

Apesar da decisão de Bolsonaro em fechar com o PSDB em Mato Grosso do Sul, membros do partido continuam defendendo candidatura própria, como o presidente estadual do PL, deputado federal Marcos Pollon, que disse ser pré-candidato a prefeito pelo partido, após a manifestação do presidente nacional do PL, Valdemar da Costa Neto, indicando a aliança como partido tucano. 

 CAMPO GRANDE NEWS