24/08/2015 15h24min - Geral
8 anos atrás

PM de Naviraí fornece abrigo a mulher que está rodando o mundo de bicicleta

rodando o mundo de bicicleta

divugação ► A aventureira quer passar o carnaval no Rio de Janeiro

Odilo Balta / jornalcorreiodosul@terra.com.br
Fonte: A Gazeta News


O quartel do 12° BPM serviu de abrigo para uma mulher de 39 anos que está rodando o mundo em uma bicicleta. A visita inusitada ocorreu durante o anoitecer e se estendeu até a manhã seguinte, quando a Sueca deu continuidade em sua jornada pelo mundo. Em entrevista a mulher disse se chamar Martina Gees, ter 39 anos de idade, ser separada e não possuir filhos. Não sabe falar português, somente inglês e espanhol, mas consegue entender um pouco do nosso idioma. Martina mora na Suíça e está na estrada há cinco (05) anos, relatou que resolveu sair para conhecer o mundo pois queria ver de perto tudo o que sempre viu através da televisão. A princípio era casada e começou a viajem juntamente com seu esposo, vindo a se separarem durante o percurso quando estavam no Equador, desde então passou a viajar sozinha. Contou ainda que andar de bicicleta era algo quase inexistente em sua rotina, mas que hoje se tornou seu grande prazer. Martina possui nível superior e trabalha como designer gráfica, carrega em suas mochilas um notebook e com ele realiza seus trabalhos em qualquer lugar que estiver, assim ela consegue se sustentar e financiar suas aventuras pelo mundo afora. Na Suíça ela possui pai, mãe e um irmão com quem regularmente mantem contato regularmente através da internet. Disse que seus familiares se preocupam muito e que nunca concordaram com sua atitude, mas que isso não a impediu de realizar seu sonho de conhecer o mundo. Durante a viajem já foi assaltada algumas vezes, mas seu maior bem que é a bicicleta nunca foi levada, somente pequenas quantias de dinheiro e alguns pertences de baixo valor. Assumiu ter medo em relação ao tráfico de pessoas que ocorre em alguns países, ainda mais por se tratar de uma mulher e estar sozinha, também contou que já passou muito sufoco nas estradas por conta do fluxo de carretas e porque muitas dessas vias não possuem acostamentos e são demasiadamente estreitas e perigosas. Ela carrega com sigo algumas mochilas onde guarda seus pertences, algumas porções de água que usa tanto para se hidratar, como para se limpar e cozinhar, também possui outros aparatos que servem para montar sua barraca, utensílios de cozinha e manutenção da bicicleta. Quando chega em locais habitados procura apoio nas escolas, igrejas e quarteis policiais. Durante os trechos não habitados acampa à beira de estradas e rios. Chegou ao Brasil com o intuito de conhecer Bonito em MS e depois irá rodar o país até chegar no Rio de Janeiro onde pretende passar o carnaval. Martina pretende terminar sua volta ao mundo de bicicleta no final de 2016. Assessoria de Comunicação Social - 12 BPM