05/09/2016 13h55min - Polícia
6 anos atrás

Polícia segue sem pista de pistoleiros que atiraram em agente penitenciário

Servidor continua internado em Dourados se recuperando dos ferimentos provocados pelos quatro tiros o que atingiram, na quinta

Divulgação ► Os dois homens que atiraram em agente continuam foragidos

Odilo Balta / jornalcorreiodosul@terra.com.br
Fonte: Campo Grande News


As buscas aos dois pistoleiros que tentaram matar o agente penitenciário Enderson Antônio Bogas Severi, 34, na manhã de quarta-feira (31) em Naviraí, a 366 km de Campo Grande, continuaram durante o final de semana, mas a polícia ainda não tem pista dos criminosos. Um dos atiradores é o ex-presidiário Fabiano Nere Santana, 25, natural de Itaquiraí, com várias passagens pela polícia e procurado pela Justiça do Paraná por tráfico de drogas. O outro bandido não teve a identidade revelada. Além deles, estão presos Edson dos Santos Bonfim, 22, e Lucas Silva Pimentel, 20, o “Monstro”, que pilotavam as motos em que estavam os pistoleiros. Os dois se negam a falar sobre o crime e a colaborar com a polícia para descobrir o paradeiro dos atiradores. Segundo policiais que investigam o caso, os acusados mantêm o silêncio por medo represália por parte do PCC (Primeiro Comando da Capital), já que o ataque teria sido ordenado pela facção criminosa para “comemorar” o aniversário de 23 anos do grupo. O penitenciário permanece internado em um hospital de Dourados, a 233 km da Capital. Na sexta-feira, a mulher dele postou um áudio em um grupo de Whatsapp comemorando a recuperação de Enderson, que não tem previsão de alta. Enderson Severi tinha acabado de deixar o filho em uma creche em Naviraí e seguia em uma Honda Biz pela Rua Ponta Porã quando quatro homens em duas motos se aproximaram. Câmeras de segurança instaladas em frente ao local gravaram o momento em que os dois homens na garupa das motos atiraram em Enderson. O agente perdeu o baço e os dois tiros que atingiram a região do tórax atravessaram o pulmão. CampoGrandeNews