12/02/2021 09h30min - Geral
um ano atrás

Prefeita se empenha para ativar a Clínica de Hemodiálise em Naviraí

Clínica de Hemodiálise

R.Minella ► Hemodiálise foi amplamente discutida com os vereadores nesta quinta- feira

Odilo Balta / jornalcorreiodosul@terra.com.br
Fonte: Assessoria de Comunicação


A prefeita Rhaiza Matos e os gerentes municipais Maria Paula Alípio (Procuradora Geral-Adjunta), Jorge Luiz de Lúcia (Obras) e Priscilla de Oliveira (Gabinete) realizaram hoje de manhã (11-02) reunião com os vereadores para oferecerem esclarecimentos sobre as providências já encaminhadas pelo Executivo Municipal, visando a ativação do Centro de Nefrologia de Naviraí “Sakae Kamitani” – Clínica de Hemodiálise.

Rhaiza Matos ressaltou que não é por falta de vontade política que o Centro de Hemodiálise não está funcionando mas, sim, por irregularidades no prédio que, inclusive, fora recebido pela gestão anterior. “A falta de acessibilidade é uma das principais irregularidades. As portas, por exemplo, não permitem a entrada de macas e cadeiras de rodas para dentro dos consultórios. Isso é um absurdo”, aponta a prefeita.

Ao falar da clínica de hemodiálise, Maria Paula lembrou que o contrato de concessão do prédio para a implantação do Centro de Nefrologia foi assinado no dia 19 de agosto do ano passado, ocasião em que a MRM65 assumiu o compromisso de implantar, operacionalizar e gerenciar os serviços de nefrologia em Naviraí.

“E nesta semana, no último dia nove de fevereiro a MRM65 foi intimada para a assinatura do Contrato Acessório, onde o Município contrata e se dispõe a pagar R$ 2.400.000,00 (dois milhões e quatrocentos mil reais) para a implantação do serviço e atendimentos aos portadores de doenças crônicas renais e agudas, bem como para a realização de terapia renal substitutiva”, destaca a Procuradora Geral-Adjunta.

Ela ressaltou que o serviço de hemodiálise é de alta complexidade e que o recurso para custeio deste serviço é repassado pela União e pelo Estado, permitindo que Naviraí faça o atendimento de outros municípios, conforme pactuação já encaminhada.

“Ao mesmo tempo em que se encaminham estas resoluções nós estamos tratando de outros problemas que envolvem questões estruturais, de engenharia civil e de infraestrutura que apresentaram erros gritantes entre o projeto e o memorial descritivo, que foram deixados pela administração anterior”, aponta o gerente Jorge de Lúcia (Obras).

“Vamos fazer uma reunião com os diretores da empresa para encaminharmos os trâmites legais do Contrato Acessório. Nossa proposta é abranger a microrregião para atendermos uma demanda estimada de 71 pacientes das cidades de Eldorado, Iguatemi, Itaquiraí, Ivinhema, Juti, Mundo Novo, Novo Horizonte do Sul e Japorã”, anunciou a prefeita de Naviraí.

Atualmente, 36 pessoas de Naviraí se deslocam até três vezes por semana para fazerem hemodiálises no município de Dourados. “Não existe gestão mais interessada em ativar esta clínica de hemodiálise do que a nossa. Continuaremos empenhados e o que for necessário para inaugurarmos o mais breve possível o Centro de Nefrologia, nós vamos encaminhar, pois, queremos diminuir o sofrimento dos pacientes e garantir aqui este atendimento especializado”, afirmou Rhaiza Matos.

 

UTI

Os representantes da Prefeitura informaram que está funcionando e atendendo a contento a UTI (Unidade de Terapia Intensiva), inclusive iniciou há duas semanas os atendimentos de pacientes que precisam de diálise, conforme o contrato estabelecido entre o Município de Naviraí e a empresa MRM65 – Serviços de Apoio Administrativo, o que é uma grande vitória para o povo de Naviraí, pois, desde a assinatura do contrato não havia este atendimento de diálise viabilizado pela atual gestão.

 

LEGISLATIVO

O presidente do Legislativo de Naviraí, vereador Éderson Dutra (Neninha) rechaçou o comentário de que teria dito que existe falta de vontade política da atual gestão para ativar o Centro de Hemodiálise. “Um órgão de imprensa fez esta divulgação, mas, não utilizamos este tipo de argumentação para cumprir nosso papel de buscar informações e legislar para que Centro de Nefrologia seja ativado. Reclamamos sim, da administração anterior pela falta de gestão e articulação política que pudessem ter dado celeridade e, quem sabe, inaugurado a Clínica de Hemodiálise em dezembro do ano passado, conforme prometeram. Esta é a verdade”, afirma Neninha.

Roney Minella - Ascom Prefeitura de Naviraí