16/10/2021 10h26min - Naviraí
8 meses atrás

Prefeitura trabalha para reestabelecer a passagem sobre a ponte no Cumandai

O investimento do governo estadual foi de R$ 2,4 milhões e está em jogo a reputação da Matpar que construiu a ponte

SulNews ► Maquinário da Prefeitura já está trabalhando na liberação da ponte

Odilo Balta / jornalcorreiodosul@terra.com.br
Fonte: Assessoria de Comunicação


A Gerência de Obras da Prefeitura de Naviraí trabalha desde a manhã deste sábado, com máquinas e homens colocados no serviço de recomposição do aterro e reforço da estrutura de sustentação da ponte de passagem sobre o córrego Cumandaí, na ligação da área central com o Cidade Jardim, um dos mais novos bairros da área urbana.

A medida tomada de agir ainda hoje visa o reestabelecimento da passagem de veículos e minimizar os transtornos causados. Técnicos da Agesul (Governo do Estado) estiveram ontem em vistoria ao local impactado pelas fortes chuvas ocasionadas em Naviraí nos últimos dias.

Uma reunião entre representantes dos governos municipal e estadual deve acontecer na segunda-feira.  

O Núcleo de Trânsito comunica aos condutores de veículos automotores e população em geral que a ponte sobre o Córrego Cumandaí, localizada no percurso da avenida Weimar Goncalves Torres que liga à saída do Porto Caiuá e acesso ao bairro Cidade Jardim encontra-se interditada temporariamente em razão do início de erosão causada pelas chuvas.

Visando garantir a segurança dos usuários e dos moradores da região, a Prefeitura interditou a passagem pelo local e pediu a compreensão da população para que utilizem acessos alternativos.

Com 20 metros de extensão e 10 de largura, a obra teve início em março de 2020 foi entregue no final do ano. O investimento do governo estadual foi de R$ 2,4 milhões e está em jogo a reputação da Matpar, a empresa que venceu a licitação para executar a obra em 180 dias, entregue no final do governo municipal da gestão findada no início de 2020. Esta é a terceira vez que a há interdição no local, em um período de cinco anos.

Era o sonho de que estivesse resolvido o problema ocasionado desde o período pré-eleitoral de  2016. Uma interrupção do trânsito aconteceu na gestão Leo Matos e outra na administração Izauri Macedo, quando houve o bloqueio da passagem de veículos interrompida devido ao desbarrancamento e a destruição do aterro, levado pela enxurrada, junto com o asfalto, após uma chuva torrencial.  

Edilson Oliveira/Sul News