28/04/2020 10h12min - Geral
2 anos atrás

Presidente da Câmara realiza reunião autoridades do setor de Segurança

discutindo segurança

R.Luiz ► Reunião priorizou a segurança no município

Odilo Balta / jornalcorreiodosul@terra.com.br
Fonte: Assessoria de Comunicação


 Na manhã desta Segunda-Feira, 27 de abril, o Presidente da Câmara de Naviraí, o Vereador Símon Rogério, recebeu na Sala de Reuniões da Casa de Leis, autoridades e representantes do Setor de Segurança Pública do município, com o intuito de debaterem o crescente número de furtos, roubos e arrombamentos no Comércio Local, o que tem causado muitos transtornos e prejuízos aos empresários da cidade.

Participaram da reunião, José Chagas dos Santos (Senador Suplente), Dr. José Eduardo Rocha (Titular da Delegacia Regional de Polícia Civil), Dr. Eduardo Lucena e Dr. Hudson Parra (Delegados do 1º DP), Odilo Balta e Fernando Kamitani (Presidente e vice do Conselho Comunitário de Segurança Pública).

Ainda o Tenente Neuri Rozeni e Tenente-Coronel Wesley Freire Araújo (Comandante do 12º Batalhão da Polícia Militar), José Antônio Cordeiro Leal Uemura “Mano” (Presidente da Associação Comercial e Empresarial), Milena Feuser (Gerente de Administração) que representou o Prefeito Municipal e a Gerente de Assistência Social do município.

 A intenção do Presidente da Câmara é que esse debate possa fortalecer as iniciativas e ações de prevenção e combate á estes delitos e consequentemente, promover a diminuição dos atos de vandalismo, que no período de pandemia tem aumentado consideravelmente, principalmente na área central da cidade.

Símon conduziu a reunião e apresentou as reivindicações que seu mandato tem recebido da classe dos empresários, comerciantes e moradores da área central, que estão preocupados com a situação vulnerável que o Comércio Local está enfrentando.

Na ocasião os seguimentos da Segurança Pública presentes, relataram seu parecer e apresentaram a atual situação em que passam seus respectivos setores; quando foram expressados também as dificuldades que as instituições tem enfrentado nos últimos tempos.

Ao debaterem as possíveis tomadas de decisões para o enfrentamento aos inúmeros atos de vandalismo e depredação que estão acontecendo constantemente no município, seja no Patrimônio Público ou em prédios privados; é consenso entre todos que o principal obstáculo para o bom desempenho das funções de cada Órgão de Segurança é a falta de efetivo, ou seja, a falta de profissionais para trabalhar;

“O operacional, o fator humano, o profissional da segurança pública; a falta destes profissionais, tem sido as maiores dificuldades para prestar um melhor atendimento á população, principalmente nas forças policiais, que estão na linha de frente dos fatos e atuam diretamente no combate aos delitos praticados no município”; relataram os representantes durante a reunião.

Segundo o presidente, ficou acordado entre os participantes que outras reuniões acontecerão, com o objetivo de efetivarem as ações necessárias para garantir maior segurança para a população.

"Principalmente no comércio local que tem sido alvo de vândalos e bandidos á noite e nas madrugadas; também foi decidido que uma Ação Conjunta será formada para que possam encontrar meios de aprimorar a Segurança Pública no município, seja relacionada aos cidadãos ou aos estabelecimentos comerciais do centro e dos bairros.

Régis Luiz/Assessoria de Imprensa