07/05/2018 10h56min - Naviraí
4 anos atrás

Presidente de Conselho alerta população sobre assaltos e furtos aqui em Naviraí

APOIO DA POPULAÇÃO

Balta ► Presidente do CCS Hélo alerta e pede apoio da população contra marginais

Odilo Balta / jornalcorreiodosul@terra.com.br
Fonte: Assessoria de Comunicação


O policial civil aposentado, Hélio de Oliveira, atual presidente do CCS-Conselho Comunitário de Segurança, neste final de semana fez um alerta e pediu apoio de toda a população de Naviraí para evitar os assaltos e furtos que vem acontecendo na cidade. Hélio elogiou a ação do setor policial do município em buscar resolver com rapidez e eficiência os casos que estão acontecendo no município, mas pediu a colaboração dos moradores no sentido de também fiscalizar e desde modo serem parceiro das policias. Segundo o presidente, “todo cidadão de bem pode ajudar denunciando atitude suspeitas próximo a bancos, Escolas, mercados ou residências, pois a segurança é uma obrigação do Estado, mas é também um dever de todos em ajudar para que a comunidade possa viver em segurança”, afirmou Hélio. “A policia não trabalha sozinha, é necessário a participação ativa dos moradores, lideranças, presidente de entidade, de bairros, enfim de todo cidadão de bem”, apontou o Presidente, pedindo que cada um faça sua parte e denuncie, procurando ou ligando para a policia. Hélio de Oliveira lembrou que os marginais estão usando de todo tipo de artimanhas para agir e causar prejuízos a sociedade. “Um dos métodos é o pedido entrega de mercadorias ou alimentos em horários e endereços suspeitos ou com pouca luminosidade”, frisou. Outro alerta do presidente foi com relação a pessoas estranhas paradas ou rondando próximo de residências em atitude suspeita. “Já chegou ao nosso conhecimento que alguns marginais tocam a campainha para confirmar se realmente gente pessoas na casa ou até pedem informações ou agua para beber. Tudo armação e devemos nos prevenir.” Aconselha o presidente Hélio destacou mais uma vez que “a união de todos contra o crime resulta em marginais fora de circulação”, lembrando que caso o cidadão presencie um delito, seja roubo, furto, assalto ou até mesmo uma agressão contra qualquer pessoa que acione a policia. “Só desta forma teremos uma cidade mais tranquila”, finalizou. Balta / Redação