14/03/2017 13h38min - Educação
6 anos atrás

Presidente do Moinho Cultural pede apoio de deputados ao projeto social


F. Ortega ► Onevan, Márcia Rolon e José Roberto

Odilo Balta / jornalcorreiodosul@terra.com.br
Fonte: Assessoria de Comunicação


A bailarina Márcia Rolon, fundadora e presidente do "Instituto Moinho Cultural Sul-Americano", utilizou a tribuna da Assembleia Legislativa de Mato Grosso do Sul, na sessão desta terça-feira, requerendo o apoio dos deputados estaduais ao projeto social sediado em Corumbá. O uso da tribuna do parlamento foi requerido pelo deputado estadual Onevan de Matos (PSDB), vice-presidente da Assembleia Legislativa, que conheceu a sede e as atividades desenvolvidas pelo Moinho Cultural, durante visita institucional ao município de Corumbá, no último dia 20 de fevereiro. Apoio – Márcia Rolon fez um resumo dos trabalhos desenvolvidos pelo Moinho Cultural, que, atualmente, atende 300 crianças e adolescentes no contraturno escolar, oferecendo formação artística, social e cidadã aos participantes. A idealizadora do projeto destacou o sucesso, o reconhecimento, bem como as necessidades do Moinho Cultural, o qual já recebeu mais de 20 (vinte) premiações, incluindo do Unicef, entretanto, precisa de apoio financeiro para a manutenção de suas atividades. "Oferecemos não apenas formação artística, mas, principalmente, a possibilidade de cidadania a esses jovens, que têm a oportunidade de se afastarem de condições de riscos, como o uso de drogas e a marginalidade, e desenvolver o dom da arte", destacou Márcia Rolon. Moinho Cultural – Criado em 2004, o "Instituto Moinho Cultural" é uma organização sem fins lucrativos que, através da arte, promove a formação artística e cultural de crianças e adolescentes de Corumbá, Ladário e dos municípios bolivianos que fazem fronteira com o Brasil. Atualmente são atendidos crianças e adolescentes de 22 escolas de Corumbá e Ladário e outras 8 (oito) escolas bolivianas, oferecendo formação profissionalizante em dança, música, tecnologia audiovisual, bem como dinamização de conteúdos escolares, ensino de idiomas, educação ambiental, educação patrimonial, ilhas culturais, dentre outros. A entidade oferece, ainda, atendimentos médico, odontológico, psicossocial e fonoaudiólogo a seus integrantes, consolidando sua missão de formação artística e cidadã de muitos jovens brasileiros e bolivianos – o Moinho Cultural já atendeu mais de 40 mil jovens desde a sua fundação. "O Moinho Cultural desenvolve um grande trabalho artístico, cultural e cidadão, que merece não apenas o nosso reconhecimento, mas o efetivo apoio de todos os deputados estaduais de Mato Grosso do Sul. Vou conversar com os demais deputados para que possamos destinar uma emenda coletiva e colaborar com o trabalho tão bem criado e coordenado pela Márcia Rolon", finalizou Onevan de Matos. Fernando Ortega