14/02/2017 10h59min - Polícia
6 anos atrás

Presidentes de associações que desviaram 3 milhões de assentados são alvos da PF

operação conquista

divulgação ► Os recursos que eram para assentados podem ter sido desviados no esquema

Odilo Balta / jornalcorreiodosul@terra.com.br
Fonte: Assessoria de Comunicação


Dois mandados de busca e quatro de condução coercitiva serão cumpridos na Operação Conquista, deflagrada nesta manhã por equipes da Polícia Federal, tem objetivo de desmontar associação que desviou cerca de R$ 3 milhões de crédito fundiário que deveria ter sido repassado para assentados rurais de Tacuru, cidade do sul do Estado. Durante a investigação comandada por agentes da delegacia de Naviraí, descobriu-se que presidentes de Associações de Trabalhadores Rurais do Assentamento Conquista fraudavam financiamentos de projetos. Os valores do Programa Nacional de Crédito Fundiário que deveriam ser destinados para os assentados acabavam sendo desviados pelos responsáveis pelas associações, que apareciam no esquema como gestores dos recursos. A PF estima que praticamente todo o montante de R$ 3 milhões destinados para os assentados tenha sido desviado. Para que o esquema desse certo, os presidentes fraudavam documentos e simulavam fazer cotação de preços e investir os valores nas propriedades dos assentados. No entanto, praticamente tudo era desviado. Nesta manhã, os agentes cumprem dois mandados de busca e apreensão e outros quatro de condução coercitiva, três desses serão cumpridos em Tacuru e um em Campo Grande. Ainda conforme a PF, será solicitado bloqueio judicial das contas correntes dos presidentes da associação. correiodoestado