10/02/2017 14h17min - Educação
6 anos atrás

Rede estadual terá escolas com novo modelo de ensino médio já em 2018

Reforma do ensino médio deve ser sancionada semana que vem

Divulgação ► Governador durante evento na rede estadual de ensino

Odilo Balta / jornalcorreiodosul@terra.com.br
Fonte: Campo Grande News


O Governo de Mato Grosso do Sul planeja ter escolas com novo modelo do ensino médio no ano letivo de 2018. A reforma deve ser sancionada na semana que vem pelo presidente, Michel Temer (PMDB), sendo obrigatória a partir de 2019, mas podendo ser implantada antes. Vai ser feito um estudo para adequação tanto na Capital como no interior. "Vamos esperar a sanção da reforma e depois de entrar em vigor, dar prosseguimento ao planejamento para Mato Grosso do Sul. Nós já teremos no ano que vem, escolas preparadas e capacitadas para atender no novo modelo, que entendemos ser um avanço", disse a secretária estadual de Educação, Maria Cecília Amendola. Ela explicou que haverá um estudo para saber qual será a demanda destas escolas. "Ainda está cedo para esta definição, mas já existe na rede estadual o oferecimento, por exemplo, de cursos profissionalizantes, por isso faremos apenas a organização e adequação". Na reforma do ensino médio, os alunos terão 60% da carga horária com conteúdos obrigatórios e comum em todo país, que se inclui português, matemática, inglês, artes e educação física. O restante dos 40% da carga horária, chamada de "Itinerários formativos", o estudante escolher entre cinco áreas: linguagens e suas tecnologias, matemática e tecnologias, ciências da natureza e suas tenologias, ciências humanas e sociais aplicadas, além da formação técnica e profissional. As escolas terão que dispor do conteúdo obrigatório, mas poderão optar pelas cinco áreas ou apenas algumas delas. "Faremos o estudo, teremos escolas com todas as opções e outras com menos, vai depender da demanda", explicou a secretária. O senador Pedro Chaves (PSC), relator da reforma, ponderou que caberá ao governo avaliar qual será a vocação de cada escola, cidade e região. "Poderá ser feito até pesquisa com os alunos e comunidade escolar, nas cidades de polo industrial, será interessante cursos técnicos direcionados ao setor e no interior até dispor de mais de uma área", avaliou. Tempo Integral - O Estado vai dispor neste ano de 12 escolas de tempo integral, sendo oito em Campo Grande e quatro no interior do Estado. "Estamos recebendo recursos federais, para esta implantação na rede", confirmou Maria Cecília. De acordo com o senador, já foram repassados ao Estado, R$ 8 milhões para este modelo. A reforma do ensino médio incentiva a ampliação de escolas em tempo integral, justamente prevendo o aporte financeiro da União, para ajudar os estados. A proposta estabelece que a carga horária deve ser ampliada, progressivamente, até chegar a 1,4 mil horas anuais, sendo que atualmente é de 800 (horas). Chaves revelou ao Campo Grande News que o presidente (Michel Temer) deve sancionar a reforma, na próxima quinta-feira (16), em solenidade no Palácio do Planalto. "Ele me ligou para agradecer o empenho na relatoria, e falar sobre a alegria em ver o projeto aprovado. Nós representamos bem Mato Grosso do Sul na discussão da questão", pontuou. CampoGrandeNews