22/12/2017 14h16min - Geral
5 anos atrás

Tereza Cristina assina ficha no DEM ao lado de Rodrigo Maia e Mandetta

Tereza Cristina

Divulgação ► Ao lado de lideranças do partido a deputada assinou sua filiação

Odilo Balta / jornalcorreiodosul@terra.com.br
Fonte: A Gazeta News


Pouco menos de dois meses depois de deixar o PSB, a deputada federal Tereza Cristina anunciou na tarde desta terça-feira (19) sua filiação ao Democratas. O ingresso no novo partido foi referendado na sede da liderança do partido na Câmara dos Deputados, em ato acompanhado pelo presidente da Casa, deputado Rodrigo Maia (DEM-RJ) e pelo líder do DEM na Câmara, Efraim Filho (PB), entre outros políticos da legenda. Tereza confirmou a saída do PSB em 25 de outubro, diante da possibilidade de o partido a punir até mesmo com a expulsão, por conta de seu posicionamento em plenário –apoiando projetos do presidente Michel Temer que eram rejeitados pelos socialistas. Desde então, manteve conversas com o PMDB e o DEM. Em 2 de dezembro, durante a convenção estadual do PMDB –que hoje mudou o nome para MDB– em Campo Grande, Tereza confirmou ao Campo Grande News que ainda discutia em qual partido se filiaria. A decisão seria tomada com o grupo político do ex-governador André Puccinelli. Porém, o deputado Luiz Henrique Mandetta, também presente no evento, admitiu que as conversas com a parlamentar estavam adiantadas. Atuação – “Tem experiência, já exerceu a liderança do PSB na Câmara e presidirá a Frente Parlamentar da Agropecuária em 2018”, disse Efraim Filho, conforme a assessoria da deputada, para quem a filiação de Tereza Cristina vai elevar o protagonismo dos Democratas no Estado. Já Maia, que se ausentou da Mesa Diretora da Câmara para acompanhar a filiação, destacou que “o mais importante não é filiar um grupo de parlamentares dissidentes e sim políticos que tem uma convergência de ideias e que tenham posições claras e que possam contribuir para um país melhor”. Mandetta, por sua vez, lembrou da trajetória do ex-governador Fernando Correia da Costa, avô da deputada, e de sua importância na construção da identidade do antigo Estado de Mato Grosso. Além disso, elogiou Tereza, recordando de sua passagem pela Secretaria de Produção e Turismo do Estado na gestão de Puccinelli. “Fiquei muito honrada com o convite e com as palavras de boas-vindas dos meus colegas parlamentares, entre eles, o deputado Mandetta, que comanda o DEM em Mato Grosso do Sul”, destacou Tereza por meio de redes sociais. Segundo ela, outros deputados do PSDB devem migrar para o seu novo partido a partir do ano que vem. CGNews