26/07/2018 14h24min - Geral
4 anos atrás

Tereza Cristina do DEM é cotada para vice de Geraldo Alckmin


Gerson Oliveira/Correio do Estado ► Em evento da nacional, PSDB cogita Tereza Cristina, do DEM, para vice

Odilo Balta / jornalcorreiodosul@terra.com.br
Fonte: Assessoria de Comunicação


Mesmo com a possibilidade da deputada federal do DEM, Tereza Cristina ser vice do presidenciável Geraldo Alckmin (PSDB), o deputado federal Luiz Henrique Mandetta, também dos democratas, disse que o partido não tem verticalização e com isso o impasse sobre quem apoiar, entre os integrantes do DEM regional, continua. Em entrevista ao Correio do Estado, Mandetta disse que participou do evento nacional em que o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM) desistiu de se candidatar à Presidência da República e declarou apoio aos tucanos, por meio de carta endereçada ao presidenciável nesta quinta-feira (26). “Arquivo, momentaneamente, a pretensão presidencial que vislumbrei para marcharmos juntos, em 2018, com o projeto que estamos construindo em torno de Geraldo Alckmin. Serei candidato a deputado federal pelo Rio de Janeiro e mais uma vez empenharei o novo mandato que espero ter a honra de conquistar em favor do Brasil e dos brasileiros”, diz o texto de Maia publicado pelo G1. Porém, mesmo com o curso do rio seguindo em direção a aliança do DEM com o PSDB apenas na nacional, Mandetta declarou que continua defendendo candidatura majoritária da regional. “É fato que alinhamento nacional empurra nesse campo. Na última reunião que tive com Murilo [última terça-feira] eu disse que defendia majoritária, mas eles [deputados estaduais do DEM] querem aliança com PSDB. Estamos conversando ainda, temos muito tempo, convenção só dia 4 [de agosto]. Cada um dos democratas vai continuar trabalhando dentro de suas próprias convicções. Tô vendo qual é aquilo que nos traz consenso”, reforçou o deputado federal. Anteriormente, o ex-prefeito de Dourados Murilo Zauith (DEM) tinha expressado a preocupação em relação a possibilidade de se formar chapa, na “altura do campeonato”. Para Murilo, o tempo é curto e não dá mais para garantir construção de chapas. “A preocupação do Murilo [sobre ter chapa] é um elemento que leva muita consideração, tendo a Tereza no cenário para federal. Mas isso de ela ser vice do Alckmin é uma hipótese. Não tá batido o martelo. Fico orgulhoso, isso mostra que o democratas tem os melhores quadros”, afirmou Mandetta. Mandetta disse que está com Tereza Cristina em Brasília e que os dois estão conversando sobre que caminho vão seguir. “Vamos ver que rumo vamos tomar. Fico feliz de ver que o democratas tem o melhor quadro hoje no MS. Conversas existem [aliança na regional com o PSDB] vários escopos, participei com a nacional, mas democratas não tem verticalização”, reafirmou. Correio do Estado