20/03/2019 08h56min - Naviraí
3 anos atrás

Vigilância Epidemiológica alerta sobre dengue em Naviraí


Assessoria ► Terrenos baldios é considerado um grande foco e precisa ser bem visitado pelos técnicos.

Odilo Balta / jornalcorreiodosul@terra.com.br
Fonte: Assessoria de Comunicação


A Gerência de Saúde do município de Naviraí por meio da coordenação de vigilância epidemiológica que tem como coordenadora a enfermeira Danila Queiroz, alerta a população naviraiense para o numero de casos suspeitos de dengue, zica e chikungunya que atualmente vem sendo constado atualmente. Danila entende que é preciso um esforço geral não só por parte das autoridades, mas que a população faça sua parte com consciência no sentido de evitar uma maior proliferação. Ela ressalta que; fazendo uma comparação em 2018 foram constados 27 casos suspeitos, e neste ano até o presente momento são 70 casos suspeitos da doença. Entre esses casos suspeitos com alguns positivos onde já foi feito o isolamento do tipo de vírus que no caso é o tipo 2, o que causa uma preocupação maior porque segundo Danila porque há anos esse tipo de vírus não circula em nossa região e com isso a grande maioria da população corre a risco de pegar a doença, até porque a pessoas pode pegar dengue até quatro vezes. A enfermeira destaca que existem quatro sorotipos e na última epidemia circulou o tipo 01 e agora é o tipo 02. Danila orienta a população em estar procurando as Unidades Básicas de Saúde, Hospital e agora a Unidade Dr. Antonito Pires de Souza (Varjão) com funcionamento no período noturno, caso apresentar sintomas como: febre, náuseas, vômitos, manchas vermelhas pelo corpo, dor muscular, dor de cabeça, e dor ao redor dos olhos. Importante quando as pessoas forem a um desses atendimentos, pedirem para ser notificados, com esse comportamento, irá ajudar os profissionais da área a executar ações para o combate da doença. A enfermeira enfatiza ainda a importância das pessoas em casa estar se hidratando, tomando muita água, chás, sucos e comendo frutas, além do soro de hidratação oral que é disponibilizado na rede de saúde, ou em casa também pode fazer com água, sal e açúcar o famoso soro caseiro, são mecanismos que ajudam aumentando a imunidade contra a doença. Danila lembra que é importante as pessoas se cuidarem, muitas vezes elas têm uma melhora e não voltam para fazer um acompanhamento uma avaliação, porque a maioria das complicações da dengue aparece depois que termina a febre, a doença começa a progredir a partir do terceiro dia, então é de suma importância esse acompanhamento para evitar complicações, porque se trata de uma doença perigosa. Caso apareçam alguns sintomas, como dor abdominal intensa e continua, vomito persistente, sangramentos por menor que ele seja, no nariz, entre os dentes, nas fezes, manchas roxas, hipotermia, diminuição do xixi e sonolência principalmente em crianças, não deixe de procurar o médico rapidamente para o pedido do exame de hemograma. A coordenação de Vigilância Epidemiologia comunica que qualquer informação poderá ser obtida na Gerência de Saúde ou nas Unidades Básica.